29.12.11

Humans Being


Lembro como se fosse hoje: comecei a ouvir e comprar rock em 97, ali aos 13, fazendo fitas e fitas vhs com clipes e pedaços de shows que a MTV ainda passava -- ela perderia o rumo ali um ou dois anos depois. A minha primeira fita vhs começava com dois videos: Humans Being, do Van Halen; e God Gave Rock n' Roll to You, do Kiss, com aquele clipe num ginásio com um pouco d'água e o Paul Stanley dando aqueles chutinhos. Era uma verdadeira missão montar aquelas fitas, outro mundo, outra época. Era demais. O do Van Halen marcou muito e até hoje de vez em quando pesco no youtube. Eddie estava muito bem ali e fez algo novo - sim, ainda era possível - naquela gravação. Estava certamente muito inspirado quando compôs e gravou Humans Being. Tinha uma inovação em cima das próprias ideias, tinha um frescor, tinha um estilo meio carta fora do baralho, apontando para um futuro, e isso já com décadas de carreira e milhões de discos vendidos. O Van Halen nem estava mais no topo do mundo a essa altura do campeonato. 

E mais, ainda para completar: essa música - que era trilha daquele filme Twister - foi, digamos, o canto do cisne da banda na versão Van Hagar, ironicamente ao mesmo tempo em que apontava um caminho de reciclagem, de novas ideias e ares. Humans Being mostrava um Van Halen já atualizado, seguindo o caminho do FUCK e do Balance e (muito) bem colocado na década de 90. Os solos são impressionantes, os riffs têm um peso diferente e os vocais no verso têm um gosto diferente do que havia sido feito até ali. Tem coisas únicas ali como a primeira respirada, quando a música diminui a marcha e Eddie entra com um solo econômico, abafado, até puxar o ritmo novamente, entrar num êxtase e colocar tudo nos trilhos mais uma vez. Aí voltam as vozes, sobe o refrão e mais um solo com a marca de Eddie, com direito ao tapping que ele soube tão bem mostrar ao mundo. No fim da música, a bateria marcada na caixa coloca tudo lá pra frente enquanto Sammy e Eddie revezam os vocais humans being; that's what make us. Espetacular.

Humans Being é uma das melhores coisas que o Van Halen fez, tem gosto de novidade até hoje. Posso imaginar o que viria pela frente, se tivessem feito mais um álbum e tudo não tivesse desmoronado, Sammy saído e o Van Halen patinado sem rumo. Alguém tinha que ter congelado esses caras nesse momento. O video abaixo é o tal que gravei no meu primeiro vhs (tive muitos), mas não tem o solo completo. Para ver o solo na íntegra tem que pescar uma versão sem ser editada no youtube mesmo. Aumenta aí.

Nenhum comentário: