25.4.11

de volta 2

Quando Mike Portnoy anunciou a saída do Dream Theater, em setembro do ano passado, postei aqui umas linhas um pouco descrentes sobre o futuro do grupo. Passando o tempo comecei a ver aquilo como uma saída. Renovar sempre é bom. E a banda tinha direito de seguir e não acatar ao hiato proposto por Mike. A julgar pelos três últimos álbuns, Octavarium, Systematic Chaos e Black Clouds & Silver Linings, o DT conseguiu brilhar mesmo no último, tendo alguns outros bons momentos nos outros dois, como a faixa Octavarium. Mas uma coisa era certa: havia um desgaste. Mike sabia disso ao propor o hiato, mas acabou saindo fora da banda que tocou e respirou nos últimos 25 anos.

Agora, o Dream Theater tem um novo baterista - a ser anunciado dentro das próximas semanas - e começou a soltar partes de um documentário com doses de reality show, produzido durante as audições com os candidatos ao posto, no fim do ano passado. Não deixa de ser uma tentativa de recuperar os holofotes, mostrar que ali ainda tem vida pós-Mike e resgatar a força da banda. E isso vale. No mais, não se pode diminuir tudo que Petrucci, Myung, LaBrie e Rudess também fizeram pela banda, que é o que acontece quando levantamos Portnoy lá no alto e o apontamos como a única parte vital da música do quinteto, como se sua saída fosse algo irreversível. É tempo de mudança, tem coisa para acontecer. Sem Mike Portnoy, mas tem. Então, vamos em frente e ver o que vem por aí.

O video no link abaixo, liberado hoje no site da gravadora da banda, a Roadrunner, é muito bem produzido e mostra os preparativos para a primeira audição, focando no baterista Mike Mangini, que já foi apontado - sem confirmação - como o substituto pelo radialista Eddie Trunk. São sete bateristas lutando pela vaga e o documentário nos leva para dentro da sala do estúdio onde acontecem os testes. Play, vai.



Nenhum comentário: