20.12.10

o tal Jeneci, parte 2

Preso, desde sábado, no álbum de estreia de Jeneci. Ao rodar o cd, fica uma coisa bonita no ar, há uma beleza no conjunto, desde a abertura bucólica com Felicidade ao encerramento épico com Feito pra Acabar - música que batiza o trabalho -, e seus pouco mais de 7 minutos.

Há uma coisa do Clube da Esquina e também espaço para guitarras tropicalistas, mas me chama atenção uma coisa no ar que remete ao Ventura, dos Los Hermanos. São como álbuns da mesma família, que pegam referências semelhantes e projetam a música para frente. Para um futuro.

Jeneci sabe das coisas. Quarto de Dormir, que me fisgou no fim de semana, é uma pérola que junta orquestração, harmonia rebuscada e um toque brega, enquanto Show de Estrelas tem um refrão que me leva a um clima Balão Mágico. O cd ganha pontos - e me conquista - na calmaria, nas águas tranquilas de canções como Dar-te-ei, Longe, Por Que Nós, Tempestade e Pra Sonhar. Quando a coisa flerta com o rock em Pense Duas Vezes Antes de Esquecer, o cd desliza um pouco com uma guitarra mal timbrada. Não importa, logo em seguida o final é grandioso com a faixa-título e é onde Jeneci assina o seu trabalho. É onde ele, como artista, fecha o pacote com um tema belíssimo. Não é uma última faixa ao acaso. Ela tem um motivo para estar ali e não podia ser diferente. Feito pra Acabar tem começo, meio e fim. E isso é ótimo.


Nenhum comentário: