18.11.10

O SOUL de Otis


Enquanto toca a bela versão de Summertime, de Sam Cooke, escrevo aqui sobre outro, na verdade, Otis Redding (foto), que tem reinado. Sempre tive uma ou outra coisa de Otis nos meus arquivos, principalmemte das coisas do Joaquina, da época que fazia a playlist lá. Batia sempre bem. Mas numa viagem dessas, na casa em que fiquei, quem me recebeu lançou uma playlist, que no meio, tinha The Happy Song (Dum-Dum), de Otis. Na hora senti que minha relação não podia ficar em alguns mp3s. Dias depois, já em casa, fiz download de umas três coletâneas que, depois de uma comparação para eliminar faixas repetidas, viraram um superalbum.

I've Got Dreams to Remember, These Arms of Mine, (Sittin' on) The Dock of the Bay e a brilhante Try a Little Tenderness formam a indispensável sequência musical dos últimos dias. Aos poucos Otis vai caminhando em direção ao altar dos meus grandes. No momento já toca A Change is Gonna Come, ainda com Sam Cooke, outro de primeira linha. E assim vamos...

A imagem de Otis, acima, demorou para carregar e foi o tempo para entrar Marvin Gaye cantando Yesterday, tudo a ver em tempo de visita de Paul. Essa versão é bela, de uma coletânea soul Beatles que ainda tem Al Green numa ótima I Wanna Hold Your Hand. Ando muito soul, dos novos e dos velhos. É um universo fascinante, não tem nada igual.

Nenhum comentário: