9.9.10

Mike Portnoy deixa o Dream Theater

Mike Portnoy anunciou ontem sua saída do Dream Theater. Atolado em diversos projetos paralelos nos últimos anos, Portnoy pediu um tempo à banda para que pudessem recarregar energias, inspirações e tudo mais -- o que acho válido, e já estava mais do que na hora disso acontecer. O problema foi que o resto não topou e que o trabalho segue sem ele. Quem conhece a banda sabe que dificilmente será produtiva essa continuidade com outro músico no lugar que foi de Portnoy, não só um baterista criativo e notável, mas sua presença ia além, seja em estúdio, seja nos shows, onde fosse. Mesmo ali no banco, atrás do kit, no fundo palco, era praticamente um frontman.

A verdade é que o Dream Theater já vinha precisando de um hiato tem tempo. O grupo teve um ritmo saudável até o Train of Thought (2003) e a turnê deste. Depois passaram altos e baixos criativos com Octavarium (2005) e, principalmente, Systematic Chaos (2007), vindo retomar a boa forma justamente no último álbum Black Clouds & Silver Linings (2009). O ritmo esteve muito forte nos últimos anos e nenhuma banda consegue sair ilesa de uma rotina intensa assim. No caso do DT, os dois lados saem perdendo na história.

Pelo menos fica um grande cd como último, Black Clouds & Silver Linings trouxe de volta os melhores elementos da música do grupo, fez o Dream Theater grande novamente. Difícil que a banda consiga ir muito longe. O comunicado oficial diz que eles começam a gravar em janeiro, mas ainda não anunciaram o baterista que entra. Mike Portnoy era desses insubstituíveis. E quem conhece sabe que Mike Portnoy e cia mudaram muita coisa nos últimos 20 anos.

Nenhum comentário: