28.2.10

Viva La Vida

Há pouco, no Multishow, um documentário sobre a última turnê do Coldplay, que está passando pelo Brasil nesse exato momento, mostrou uma banda consciente e interessante. Gostei de ver Chris Martin e cia falando sobre as coisas que envolvem estar numa banda que realmente é uma das grandes dos últimos 20 anos. O Coldplay nunca me conquistou, até o último trabalho, o Viva La Vida. Senti que, com esse álbum, a banda foi além; buscou arranjos diferentes, outras inspirações, se juntou a Brian Eno e fez um trabalho rico. Hoje, nas imagens de um show no Japão, com uma ótima presença de palco e uma super produção, me cativaram também com Yellow, Fix You e Clocks, essa que já gostei em outra época. Sei que são músicas dos anos que não vejo brilho, mas devo ir atrás, principalmente do A rush of blood to the head. Merecem mais uma chance.

Nenhum comentário: