2.2.10

Metallica de volta

O Metallica passou pelo Brasil, de novo, depois de 11 anos. Dessa vez, em sua melhor fase desde o álbum preto, quando conquistou o mundo. Death Magnetic, o último disco de inéditas, foi uma volta aos tempos áureos de metal pesado e bem trabalhado. James está melhor do que nunca, recuperado e sóbrio; Kirk e Lars parecem os mesmos de outros tempos; e o baixista Robert Trujillo traz uma energia renovada todos. O novo repertório praticamente ignora os álbuns Load, Reload e St Anger, resgatando músicas como Hit the lights, Ride the lightning, Blackened, Fight fire with fire, que estavam de fora das últimas turnês, e, com isso, fãs que tinham ficado pelo caminho. É bom ter (e ver) o Metallica de volta com essa força. A banda está renascida, com novas energias, e uma coisa, que já suspeitara ao ouvir o Death Magnetic, confirmei depois do show: tudo parece soar como um novo começo.

Um comentário:

Hugo PySilva disse...

Um recomeço em grande estilo!

E depois de tudo, sinto depois de anos aquela sensação: "E como será o próximo lançamento?"

Já isso teremos que esperar alguns anos ainda...