17.1.10

Karmakanic


É fascinante o rock progressivo do Karmakanic; não vejo outra banda, hoje, que combine elementos como folk, rock e jazz tão bem, fora outros toques. No momento toca Let in Hollywood, música do último Who´s the boss in the factory?, álbum lançado em 2008 e que, apesar de fã do coletivo, só agora escuto com atenção. O Karmakanic é uma banda - com diversas colaborações - de Jonas Reingold, baixista do (outro progressivo) Flower Kings, que aqui, além de executar um baixo apuradíssimo, é produtor e principal compositor. O baterista Zoltan Csorsz, o guitarrista Krister Johnson e o vocalista Goran Edman completam o eixo principal.

Ainda sobre Let in Hollywood, que está no repeat: é uma música simples, apoiada num violão e numa batida rock quebrada de Zoltan. Goran Edman é um caso à parte: versátil, com dose de soul, dose de pop, e de rock, é um dos melhores vocalistas em atividade, talvez não tenha visibilidade e, por conta dessa falta, um reconhecimento merecido, mas certamente é uma das grandes vozes que tem por aí. No penúltimo álbum, Wheel of life, Goran provou essa qualidade acima da média; Where the earth meets the sky, por exemplo, é uma pérola que figura fácil com outras de gigantes como Yes, Genesis, King Crimson, Pink Floyd etc. A musicalidade do Karmakanic faz muito bem, merece atenção.

Um comentário:

Hugo Pysilva disse...

Karmakanic é daquelas bandas que é difícil, pela pouca visibilidade, as pessoas conhecerem.

Mas nunca vi alguém (que goste e curta o gênero em questão) ouvir um disco deles e não parar e prestar atenção.

Não necessariamente todos vão comprar ou baixar o álbum, mas que pelo menos por um segundo, param e se sentem mexidas com eles, isso sim!!

Para mim, WTBIF é o melhor álbum deles, com a faixa título sendo uma pérola do progressivo!