9.1.10

Black Clouds & Silver Linings

no som: Black Clouds & Silver Linings, o último álbum do Dream Theater, que é sem dúvida um dos grandes momentos da carreira da banda. Acredito, depois de ouvir inúmeras vezes, que seja o melhor e mais completo disco desde o excelente Six Degrees of Inner Turbulence, de 2002, e faixas como A nightmare to remember, The best of times e The count of tuscany são exemplos. O equilíbrio entre a música pesada, o rock progressivo e a veia pop, está de volta e muito bem. Esse equilíbrio é o que diferencia o Dream Theater das demais bandas de música pesada das últimas duas décadas.

A impressão que dá é que a banda olhou mais para o próprio universo para buscar influências. Algo como voltar nos outros álbuns e buscar referências -- há muito do passado da banda presente nesse cd, isso foi fundamental. Nos álbuns anteriores, como Octavarium e Systematic Chaos, muita coisa de fora entrou na banda, de forma não muito positiva, como a forte influência do MUSE, que não bateu bem. São dois bons discos, com alguns ótimos momentos e outros nem tanto. É importante que algo esteja de volta agora, com esse Black Clouds & Silver Linings, que soa bem do início ao fim.

Felizmente, a banda está a caminho do Brasil em março com a nova turnê.

*John Petrucci em foto pescada no google.

Nenhum comentário: