21.12.09

trilha sonora de John Williams

Chegamos com antecedência à Sala Cecília Meirelles, mas a informação era de que os ingressos estavam esgotados. Resolvemos, então, aguardar na fila de espera por ingressos de desistentes. E valeu. Entramos, sentamos na segunda fila, de cara para a Orquestra Sinfônica Brasileira, que, a essa altura, já afinava os instrumentos para a execução das trilhas espetaculares de John Williams (foto). Por um lado, o ponto negativo de não ser possível ver toda a orquestra; mas por outro, essa proximidade permitiu ver a emoção dos músicos das primeiras filas, que, de várias gerações, viveram aquelas trilhas sonoras, aqueles filmes. Foi uma apresentação sublime, regida com muita vida pelo maestro Roberto Minczuk.

O espetáculo, que abriu de forma impressionante com o tema de E.T, seguiu por Jurassic Park -- um dos meus favoritos --, Indiana Jones, Harry Potter, A Lista de Schindler e o final apoteótico, que muitos ali aguardavam, com a suite de Star Wars. E, não bastasse a grandiosidade dos temas da saga de George Lucas, um Darth Vader surgiu e conduziu a orquestra com seu sabre de luz, até Minczuk voltar para o palco com uma camisa do Superman, assumir a batuta novamente e fechar em grande estilo. Quem viu, viu.

Nenhum comentário: