13.11.09

POP

Já está na rede Battle Studies, o novo álbum de John Mayer, que sai, oficialmente, no próximo dia 17. A qualidade que John havia alcançado no último, Continuum, continua e atinge outros níveis. A veia r&b/blues/soul, que pontuava suas últimas coisas, abre espaço também para um lado folk e rock, de Neil Young, Tom Petty e Fleetwood Mac; e também um foco maior na composição/canção. E é isso que faz o som de John ter identidade: a soma de vários clichês e referências de grandes artistas dos anos 70 e 80. Outro ponto positivo - e inteligente, da parte de John - é a banda que, nesse caso, é mais experiente, com mais bagagem que ele. O baterista e co-produtor Steve Jordan (foto) é fundamental para essa nova fase, que vem desde o álbum TRY!, usando timbres particulares e colaborando, não só como instrumentista, mas como produtor, arranjador e parceiro. Battle Studies é pop, mas não é bobo, ensolarado, chega até a ser triste, introspectivo, e isso faz dele um grande trabalho. Ainda tem espaço para uma ótima versão de Crossroads, cheia de groove, em meio a ótimas composições próprias como Heartbreake warfare, Who says, War of my life e Edge of desire.

Nenhum comentário: