26.12.08

the day the music died

Ontem, quando a agulha tocou o disco e os primeiros segundos dos mais de 8 minutos de "American Pie", de Don McLean, começaram a tocar, percebi que algo diferente acontecia, era mais um disco daqueles com energia inexplicável. "American Pie" - música que dá nome ao disco - é (muito) conhecida e recentemente até Madonna gravou e dançou, mas naquele momento, ela era totalmente nova e única. O disco avançou ainda por pérolas como "Vincent" (homenagem a Van Gogh), "Winterwood" e "Everybody Loves Me, Baby", e depois de tocar na íntegra, voltei ao lado A, mais umas 4 vezes seguidas.

Os muitos versos da letra fazem referências a ícones como James Dean, Bob Dylan, Marx, Elvis, Janis Joplin, e têm como ponto de partida "o dia que a música morreu", quando Buddy Holly, o "La Bamba" Richie Valens e o DJ Big Bopper, morreram em um acidente de avião, no ano de 1959. Outras referências estão nas entrelinhas e geram discussões e análises por aí, ainda em 2008.

"American Pie"- o folk épico de Don McLean - é arrebatador.

Nenhum comentário: