12.6.08

Obra perfeita

Saiu na Europa, o novo disco de Milton Nascimento em parceria com os irmãos Belmondo - Stéphane Belmondo, trompete, e Lionel Belmondo, sax e clarinete - super conceituados no mundo do jazz europeu.

Se no rencete "Novas Bossas", Milton ao lado do Jobim Trio economizou nos arranjos, nesse "Belmondo & Milton Nascimento", o conceito é outro, Milton com a ajuda dos imãos franceses vestiu sua obra de forma jazzística com acompanhamento de uma "jazz orchestra".

Os arranjos estão belíssimos e certeiros para Milton fazer sua voz soar perfeita em um repertório de sua fase gloriosa nos anos 60 e 70, para citar algumas: "Ponta de Areia" (abrindo e fechando o disco), "Canção do Sal" em uma versão cheia de jazz, "Milagre dos Peixes", "Morro Velho" e "Nada Será Como Antes".

Depois de ouvir o disco, a sensação que fica é que poderia ser tranquilamente um disco duplo com outras músicas de Milton que cairiam muito bem ao formato idealizado pelos Belmondo. E o mais importante, Milton acertou em cheio, ainda mais que no "Novas Bossas".

Nesse com os "Belmondo", sua música ganhou muita vida e foi revisitada com estilo, deixando o repertório com cara de novidade.
Viva Milton!

O ponto negativo é que por enquanto, o disco só saiu na Europa.

Nenhum comentário: